fitofarmacovigilância


Sobre Nós

O Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas (CEBRID) exerce suas atividades junto ao Departamento de Medicina Preventiva da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). O CEBRID edita também os boletins PsiFavi e Cebrid, com foco na farmacovigilância de drogas psicotrópicas e em drogas de abuso, respectivamente. Na área acadêmica atua em projetos de Iniciação científica, de pós-graduação e de Extensão.


História do Projeto

O ditado popular “o que vem da terra não faz mal”, além de equivocado, inibe as pessoas à relatarem casos de reações adversas com o uso de remédios populares. Assim como há muito tempo esta questão tem sido um dos focos de interesse do Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas (CEBRID), este assunto tem preocupado às autoridades na área da Saúde Pública.

Muitas pessoas encontram dificuldades em relatar as reações adversas causadas por planta medicinais, por três motivos:

-a população não possui o costume da denúncia;

-a população usuária tem a cultura de que: "o que vem da terra não faz mal";

-nas regiões ou países onde há uso de fitoterápicos, não há, na maioria das vezes, um sistema de farmacovigilância implantada.

No sentido de sanar esta deficiência e continuar na sua tarefa de servir à Saúde Pública dentro de sua área de atuação, o CEBRID iniciou o SISTEMA DE FARMACOVIGILÂNCIA DE PLANTAS MEDICINAIS, com o Boletim PLANFAVI, com periodicidade trimestral. Além deste veículo de comunicação, o CEBRID está implantando o Sistema de Coleta de Informações sobre Reações Adversas produzidas por Fitoterápicos e Plantas Medicinais (RAMF), que poderá ser realizada por meio deste espaço.

Contamos com a colaboração de todos para os relatos de reações adversas causadas por plantas medicinais, seja paciente ou médico!

Fique a vontade para navegar pelo site e conhecer mais sobre o nosso boletim e a equipe.